EUA lutam para manter o controle sobre os domínios da WEB

Enquanto alguns países comemoravam o Dia da internet na última terça-feira, os Estados Unidos lutavam para se defender contra os grupos que propõem a transferência do sistema de domínios da rede para a ONU (Organização das Nações Unidas).

A discussão sobre o controle do sistema de domínios de internet era até há pouco tempo relativamente restrita, mas nas últimas semanas a questão ocupou mais espaço na vida política dos EUA, ganhando tons nacionalistas.

Tanto o Partido Republicano –com o presidente George W. Bush à frente– como o opositor Partido Democrata parecem dispostos a qualquer coisa para que o controle do sistema continue no país. Para isso se apóiam nas origens da rede, que nasceu como um projeto militar do Pentágono.

Por enquanto, os Estados Unidos mantêm o controle das “raízes” de Internet, o que significa que está em seu poder autorizar ou negar determinados domínios, tal como ocorreu recentemente com a terminação “.xxx” para os sites de pornografia.

A autorização para o triplo x foi vetada pela administração de Bush sob o argumento de que não permitir a criação de um “zona virtual” que potencializasse a pornografia na rede.

Assim, os EUA são o único país que mantêm poder de veto sobre Icann (Corporação da Internet para Nomes e Números Designados, em inglês), organismo privado, mas dependente, do Departamento de Comércio.

Bush discutiu a questão em um encontro na semana passada com José Manuel Durão Barroso, presidente da Comissão Européia, organismo que é a favor da descentralização do poder exercido pelos EUA a partir da criação de um novo modelo de governo na web.

A maioria dos países, sobretudo aqueles em vias de desenvolvimento, argumentam que a rede se transformou em sinônimo de desenvolvimento e crescimento e, por isso, é um instrumento básico para ampliar as oportunidades dos grupos menos favorecidos.

A questão será debatida na Cúpula Mundial da Sociedade da Informação, evento organizado pelas Nações Unidas e que será realizado na Tunísia em meados de novembro.

O Governo dos EUA comparecerá à cúpula com o respaldo de republicanos e democratas. Representantes dos dois partidos enviaram há poucos dias uma carta ao departamento de Estado e ao de Comércio para pedir à Administração de Bush que mantenha a firmeza e o controle do sistema de nomes de domínio.

“Dada a importância de internet para a economia mundial, é essencial que o sistema de domínios continue seguro e estável”, diz a carta assinada por dois republicanos e dois democratas. “Os EUA devem manter seu papel histórico de autorizar mudanças e modificações na rede”, continua.

A União Européia quer que os EUA compartilhem com a ONU a responsabilidade sobre o sistema de domínios, incluindo a possibilidade de acrescentá-los ou retirá-los.

A este plano também se opõem outros grupos. Eles acham que uma estrutura diferente poderia trazer novos regulamentos que prejudicariam a expansão do comércio eletrônico.

Entre eles se encontra a Associação da Indústria da Tecnologia da Computação, que declarou apoiar uma solução baseada mais nas regras do mercado do que no controle da ONU, e a Nominet, organismo que administra os domínios do Reino Unido.

Estes grupos estão preocupados com a possibilidade de que o plano da ONU inclua novas diretrizes para a proteção dos consumidores e a possibilidade da criar novas taxas.

fonte: Folha de São paulo

Pesquisa revela o que os jovens brasileiros entendem por felicidade

Uma pesquisa que acaba de ser realizada pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) revelou o que os jovens brasileiros entendem por felicidade. Foram ouvidos 2.100 rapazes e moças de sete capitais do país. Para eles, estar feliz é principalmente ter sucesso na carreira profissional e estar bem com a família.

A pesquisa concluiu que, para os jovens brasileiros, felicidade é algo muito diferente do que imaginam os poetas e os sonhadores. Ser feliz, para 95% dos jovens, é escolher certo uma profissão, ter uma oportunidade de emprego. E quem tem uma família equilibrada tem mais chances de ser feliz.

A professora de psicologia Maria Luiza Bustamante diz que os jovens estão dando um recado aos pais, que precisam estar mais presentes e acompanhar a educação dos filhos com um diálogo aberto. Formas de se evitarem problemas graves, como o envolvimento com as drogas e com a violência.

“Talvez alguns segmentos da população tenham chegado à conclusão de que, por um pouco de egoísmo, a família não faz falta. Os jovens estão dizendo: faz falta, sim. Temos que pensar nisso”, afirma a psicóloga. Os números também mostraram que 89% dos jovens disseram que o que impede a felicidade é não conseguir trabalhar; 45% apontaram a incerteza com relação ao futuro; 29% apontaram a solidão como o maior problema.

Fonte: Elnet

Bandidos atacam instalações missionárias em Guiné Bissau

Um grupo de bandidos armados tem espalhado terror na região de Bafatá, em Guiné Bissau (África) atacando como alvos preferenciais instalações missionárias.

O bando já assaltou a casa de duas missionárias da missão Amém em Bafatá, o seminário da Igreja Evangélica, na aldeia de NTchumbá e a missão católica de Bafatá.

Por conta dos ataques, a rádio Missão Batista, liderada pelas missionárias Analita e Edna, não está indo ao ar, pois local funciona à noite e é isolado.

Estudo revela que TV pode comprometer cérebro das crianças

De acordo com os pesquisadores do Hospital Pediátrico de Seattle, nos Estados Unidos, as crianças que começam a ver televisão muito cedo têm uma propensão maior ao déficit de atenção na idade escolar. Foram estudados os hábitos de 1.345 crianças e o resultado mostrou que, a cada hora diária em frente à TV, elas correm um risco 10% maior de enfrentarem problemas de atenção a partir dos sete anos de idade.

Os pais também foram questionados sobre o tempo que seus filhos passavam em frente à televisão. Apesar de não haver dados sobre o diagnóstico para o déficit de atenção nestas crianças, eles apontaram que as crianças apresentavam dificuldade de concentração, comportamento impulsivo e ficavam confusas facilmente.

De acordo com Dimitri Christakis, autor do artigo publicado na revista Pediatrics, o conteúdo dos programas é pouco relevante. O perigo vem das imagens excessivamente aceleradas, que podem alterar o desenvolvimento normal do cérebro. “O cérebro das crianças se desenvolve muito rapidamente durante os primeiros três anos de vida”, explicou Christakis. Segundo ele, a estimulação acelerada durante esta fase pode criar hábitos mentais prejudiciais.

Fonte: Elnet

Novo aparelho permitirá que portadores de surdez escutem música

Pessoas portadoras de surdez podem voltar a ouvir música. Um Implante em desenvolvimento no Laboratório Físico Nacional da Grã Bretanha para a cóclea, parte interna do ouvido, faz com que o dispositivo opere com uma freqüência mais ampla, o que permitiria ouvir não só palavras.

De acordo com reportagem da revista New Scientist, o implante colocado dentro do ouvido seria diferente dos atuais – colocados atrás da orelha em uma pequena caixa. O implante seria possível devido aos pelos e líquido contidos na parte anterior ao labirinto que fica dentro do ouvido, que vibram, em resposta a algum som. Já os usados atualmente envolvem a colocação de eletrodos, condutores de eletricidade, dentro do ouvido, e uma pequena caixa externa, que contém um microfone para captar e amplificar o som, mas sem o tornar mais claro.

O protótipo em desenvolvimento ainda é grande, medindo cerca de dois centímetros quadrados e o implante pronto para comercialização pode ficar pronto apenas daqui a dez anos.

Fonte: Elnet

Fórum Universal das culturas apresenta esportes ligados a rituais

O Fórum Universal das Culturas, que será realizado em Barcelona (Espanha), contará com um programa de exibição de cerca de 40 esportes tradicionais e minoritários de todo o mundo. Desde a Coréia até o México, os países terão a oportunidade de modelar a diversidade cultural do planeta.

Estas modalidades esportivas, que geralmente começam ou concluem com um ritual ou uma dança baseada nas crenças religiosas e nos valores do respeito ao adversário e o jogo limpo, serão praticadas em um espaço situado debaixo do recinto do Fórum, com capacidade para 500 espectadores.

O programa será desenvolvido durante 20 semanas -com duas sessões semanais de uma hora e meia cada uma, geralmente aos sábados e domingos- e contará com o apoio de quinze monitores do Instituto Nacional de Educação Física da Catalunha (INEFC), que receberão uma treinamento especializado por parte dos praticantes destes esportes para dirigir as oficinas nas quais se cederá o protagonismo ao público.

Manifestação contra cristãos fere dezenas no Egito

Mais de três mil manifestantes muçulmanos se reuniram em frente a uma igreja egipcia para protestar contra uma peça teatral que seria exibida através de uma fita de vídeo. A manifestação aconteceu na de Alexandria, região portuária do Egito, e acabou com dezenas de feridos.

A peça conta a história de um cristão humilde que é obrigado a se converter ao islamismo, mas quando o homem se arrepende é proibido pelos mulçumanos de retornar à antiga fé. O conteúdo foi considerado ofensivo ao islã. O grupo de mulçumanos teria tentado entrar na igreja de São Sérgio, mas a propriedade estava vigiada por policias, que acabaram usando gás lacrimogêneo e cassetetes para desconcentrar os manifestantes mulçumanos.

Há dois dias um jovem de 19 anos alegou que atacara, com uma faca, uma freira e um advogado cristão na porta da mesma igreja por vingança ao que estava sendo mostrado na peça.

Fonte: Elnet

Fred Hammond faz turnê pelo Brasil em janeiro de 2006

O ano de 2006 já começa com novidades para o público evangélico. A empresa B2 Music Entertainment e a AW Produções trazem ao Brasil o cantor americano Fred Hammond. Um fenômeno da black music internacional, Hammond tem apresentação marcada para o dia 11 de janeiro, no Olympia (SP).

Para abrir o evento, as empresas convidaram nomes de peso da música negra nacional, dentre eles: FLG, Dj Alpiste, Raiz Coral e Impacto Soul. São Paulo será apenas o primeiro Show da turnê brasileira, porém as empresas aguardam parcerias para o agendamento do evento em outros estados.

Filiação de Alencar no PMR é marcada com a presença de evangélicos

O ato de filiação do vice-presidente da República José Alencar ao PMR (Partido Municipalista Renovador) nesta quinta-feira foi marcado pela presença de cerca de 700 pessoas, quase todas evangélicas, que lotaram um dos salões do Ouro Minas, um hotel cinco estrelas na zona nordeste de Belo Horizonte. Alencar foi saudado na chegada com gritos de “presidente Alencar” e com fogos de artifício.

Apesar de toda essa reverência, os aplausos mais entusiasmados foram para o senador e bispo da Igreja Universal, Marcelo Crivella (RJ). Mas não faltaram também palmas entusiasmadas para o cantor de pagode Netinho, que também assinou sua ficha de filiação ao novo partido.

Crivella anunciou no seu discurso que Roberto Mangabeira Unger mandou de Harvard (EUA) a sua ficha de filiação ao partido para que fosse abonada por Alencar. O senador leu uma mensagem dele, denominada “chamamento aos meus concidadãos”, na qual diz que “o Brasil precisa, quer e ainda não vislumbrou uma alternativa que organize o nosso esforço nacional”, na qual prevaleça nessa “causa republicana” os interesses “do trabalho, da produção e da educação”.

O presidente do PMR, o evangélico Vítor Paulo dos Santos, anunciou que também se filiou à legenda Rafael de Almeida Magalhães (RJ), ex-vice-governador do então estado da Guanabara, auxiliar de Carlos Lacerda.

Santos o lançou candidato a presidir o futuro PR (Partido Republicano) e pediu o apoio de Alencar para convencê-lo a aceitar o cargo.

Coube a Crivella, no seu discurso, explicar aos presentes que, embora os evangélicos tenham tido “participação fundamental” na formação do PMR, a sigla “não é um partido evangélico, não tem um programa evangélico, é um partido laico”.

“É claro que vamos continuar merecendo a honra e o apoio de tão expressiva notória parcela da nossa sociedade, que são os evangélicos. Mas é um partido republicano. O partido também dos espíritas, dos católicos, dos umbandistas dos que não têm religião, mas têm amor no coração a este país e querem construir conosco uma mudança, uma transformação.”

Pacto com o diabo

Entre o público, houve um “amém” coletivo quando Crivella disse que “Deus abençoe a todos” que estão no novo partido.

E um pequeno burburinho entre os presentes quando Alencar, ao fazer suas habituais críticas ao pouco crescimento econômico, disse que parece que o Brasil “fez um pacto com o diabo”.

Igrejas evangélicas terão grife de produtos

Além do dízimo e das ofertas voluntárias dos fiéis, as igrejas evangélicas deverão contar com uma nova fonte de receitas a partir de 2006:

O licenciamento de uma grife batizada de Lar Evangélico, que estará presente em produtos que vão de gêneros da cesta básica até brinquedos.

Para incentivar o consumo desses produtos, as igrejas evangélicas vão receber metade dos lucros líquidos obtidos com os royalties do licenciamento da marca. As embalagens dos produtos trarão selos que deverão ser recortados pelos fiéis e depois levados às igrejas. A contagem desses selos vai determinar o total de royalties que caberá a cada entidade evangélica cadastrada.

Doze empresas já estão licenciadas para produzir mais de 1.200 itens com o nome Lar Evangélico. A marca é de propriedade da Stone Tree, empresa que organiza o projeto.

A partir de novembro, a campanha institucional da nova marca vai chegar aos meios de comunicação, principalmente em programas evangélicos de TV e rádios voltadas para esse público. Os primeiros produtos, no entanto, só chegam às gôndolas dos supermercados em janeiro, segundo o proprietário da marca, Ricardo Barbosa Lima.

O proprietário da marca, Ricardo Barbosa Lima, e o sócio e diretor da Marcas Licenciamentos e Marketing (empresa que irá gerir em conjunto com a Stone Tree o projeto da nova marca), José da Rocha Neto, apostam também no potencial do mercado consumidor entre os evangélicos: pesquisas realizadas pela Stone Tree nos últimos três anos mostram que o Brasil tem mais de 40 milhões de evangélicos e que a qualidade de vida desses fiéis tem crescido rapidamente.

A última estimativa do número de evangélicos no país –feita em 2000 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)– já contava pelo menos 26,2 milhões de pessoas, correspondente a 15,41% da população brasileira até então distribuídas em ao menos 17 denominações evangélicas.

Neto disse que diversas lideranças evangélicas foram convidadas a participar do negócio, mas que a Assembléia de Deus, que responde por cerca de 60% desses fiéis, deve ser o principal mercado.

A estrutura preparada por Lima para o lançamento da nova marca também deverá contar com um “call center” para atender os consumidores dos produtos da marca. Lima avalia que apenas na Grande São paulo haja entre 15 mil e 18 mil igrejas evangélicas. Ele disse que a proposta da nova marca foi bem recebida entre os líderes das principais denominações evangélicas.

O pastor da igreja Assembléia de Deus, Jabes Alencar, lembra o cunho social do projeto. “A gente vê pela estrutura do projeto que ele não tem somente esse interesse financeiro, o que é muito justo. É lindo ver nesse projeto esse lado social, de retorno para a própria igreja”, disse Alencar.