Gospel Plus

Deputado apresenta projeto semelhante à “cura gay”

 

O deputado Anderson Ferreira (PR-PE) apresentou nesta quarta-feira (3) um projeto semelhante e com o mesmo teor do PDC 234/2011, chamado também de “cura gay”, mas de forma pejorativa.

A proposta que gerou polêmica e virou alvos de protestos, e na terça-feira (2) e já foi retirada de pauta. Depois que o deputado João Campos (PSDB-GO), apresentou um requerimento para arquivá-lo.

Existe essa brecha no regimento, que deixa a decisão para o plenário. Se a Mesa Diretora não deixar o texto tramitar, vou recorrer para o plenário”, disse Ferreira ao G1.

Na câmara existe uma regra que o projeto que é arquivado pelo plenário, não possa aprovar um projeto semelhante no mesmo ano. Porém a inscrição “salvo deliberação do plenário” permitiu que fosse reapresentada a proposta.

Na quinta-feira a Mesa Diretora deverá avaliar a proposta do deputado Ferreira. o parlamentar garante que o texto de seu PDC é idêntico ao de João Campos. “Não quis fazer qualquer alteração para que não viessem me dizer que tentei burlar o regimento”, afirmou.

Com informações G1.

 

Gospel Plus

Banda Detonautas crítica evangélicos em nova música

 

A banda Detonautas lançou no último dia (3), no seu canal no site Youtube o clipe da música “Quem é Você?”, além de críticas ao governo e a corrupção, a banda faz menção a igreja evangélica.

A canção foi escrita em 2012 e é um “crônica sobre a vida do brasileiro, relatando alguns de seus problemas sociais crônicos, mas também demonstrando um pouco da hipocrisia que cerca alguns assuntos e recheada de ironia”. Afirma Tico Santa Cruz, vocalista da banda no site do grupo.

O videoclipe mostra personagens relacionados a letra da música. Uma professor, um pai de família, policial e um pastor. Na letra da canção a seguinte menção a igreja:

“Você trabalha feito um burro de carga puxando um sistema podre que é bancado com o seu suor. E sexta-feira vai a igreja comungar com sua família a voz sagrada Jesus Cristo é o Senhor deixa parte do salário em retribuição a dádiva divina da palavra do pastor. É melhor garantir um lugar no céu. Aqui nesse inferno tenta só sobreviver e o que salva é a cervejeira no fim de semana assistindo o jogo do seu time preferido na TV”, diz um trecho da letra.

Como uma banda independente desde 2012, tem optado por lançar seus singles individualmente.

Outros artistas também dedicaram músicas as manifestações e protestos que aconteceram no Brasil nas últimas semanas. Os cantores Seu Jorge “Chega! (Não são só 20 Centavos)”, Latino “O Gigante Acordou” entre outros artistas seculares.

Tico Santa Cruz no último dia (1), discutiu com o pastor pelo Twitter e em umas das suas mensagens disse. “Pare de fazer drama deputado Marco Feliciano o senhor é um intolerante, quer que sejam tolerante como o senhor? Respeite para ser respeitado!” escreveu.

 

Gospel Plus

Pastor Marcos Pereira tem mais um habeas corpus negado

 

A decisão é da 2º Vara Criminal de São João de Meriti, o pastor é suspeito de vários crimes, mas por enquanto nenhuma prova concreta o condena de nenhum dos crimes supostamente cometidos por ele.

O desembargador da 8º Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, Gilmar Augusto Teixeira, negou na última quarta-feira (3), mais um pedido de habeas corpus em favor do pastor e líder da Igreja Assembléia de Deus dos Últimos Dias.

Acusado de atentando ao pudor e de ter violentado sexualmente diversas mulheres. O pastor permanece preso desde maio no Complexo Penitenciário de Gericinó.

O pastor aguarda por decisão da justiça e confia na justiça de Deus. Marcos Pereira também é investigado por homicídio, associação ao trafico de drogas e lavagem de dinheiro. Pelo menos trinta pessoas prestaram depoimento contra Marco Pereira.

Com Informações: G1 

Gospel Plus

Somos invisíveis para o governo diz Marco Feliciano

 

Dilma Rousseff deverá receber evangélicos na próxima semana, Depois de receber críticas e represálias de líderes evangélicos por ter recebido apenas representantes da causa gay, a presidente Dilma deverá receber também representantes evangélicos no Palácio do Planalto.

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) disse nesta quarta-feira (3) que não há uma data confirmada ainda, mas que será definida no propósito de continuar debatendo acerca do “o momento nacional”.

A reunião terá a finalidade de o governo dar um resposta acerca das manifestações que tomam conta do Brasil ainda.

Na semana passada, pelo twitter o pastor Marco Feliciano mandou uma mensagem para o pastor Silas Malafaia. “Somos ou não somos invisíveis?”, questionou. Em resposta Silas escreveu que até as “vadias” tem sido recebido no planalto, mas o evangélicos tem sido esquecidos.

Segundo o ministro, a presidente Dilma ainda receberá a partir de sexta-feira, movimentos organizados do campo, além de ativistas da cultura digital, do movimento feminista, entre outros, ligados a desigualdade racial e indígena. Além de autores de blogs populares.

“Seria um ciclo novo que estamos abrindo, além dos que já fizeram, sempre nessa perspectiva da importância de ouvir a sociedade, as demandas, aquilo que as ruas manifestaram”, disse.

“É um momento da presidenta ouvir diretamente questões, sugestões, análises do movimento sobre o momento nacional e, claro, apresentar as suas demandas, que, na medida do possível, serão tratadas depois pelo governo”, completou o ministro.

 

Gospel Plus

Ateus se reúnem em um “culto ateu” nos Estados Unidos

 

Em um salão de um hotel local uma reunião parecida com um culto religioso. Em um domingo, cerca de 80 pessoas atraídas por uma convicção comum.

Cantos, luzes e um sermão. Mas se nem uma menção a Deus. Anunciada com a primeira missa ateia na Louisiana nos EUA. Com o tema  “Joie de Vivre: sentir prazer em estar vivo”,

A “missa” foi realizada por Jerry DeWitt, um homem carismático, vestido com roupas escuras, cabelo liso e brilhante.

“Quero que vocês se sintam à vontade para cantar. E quero que vocês se sintam à vontade para bater palmas. Vou pedir para vocês silenciarem os celulares, mas não vou pedir para desligá-los. Porque quero que você publique mensagens.” Diz DeWitt durante o evento.

Nascido em Louisiana, uma pequena cidade perto do Texas, foi criado com um clérigo pentecostal. Em 2011, depois de 25 anos como pregador, percebeu que havia perdido toda a conexão com a visão religiosa. Então deixou a igreja e tornou-se um defensor do ateísmo dando palestras.

As “missas” estão ganhando força e já estão sendo organizadas em lugares como Londres, Houston, Sacramento e Nova York.

 

Gospel Plus

70 mil cristãos permanecem presos em campos na Coréia do Norte

 

Uma descoberta recente aponta que os gulags, campos de prisioneiros políticos que se encontram sob poder do governo coreano estão aumentando.

Além de estarem em condições deploráveis, conforme o porta-voz da organização missionária Portas Abertas nos EUA, Jerry Dykstra, diz que já teve conhecimento da morte de cristãos nas prisões e que existem sistemáticas violações aos direitos humanos no país. “Acreditamos que isso é apenas a ponta do iceberg. Pesquisas estimam que existam cerca de 70.000 mil cristãos nos gulags, além de mais de 200.000 prisioneiros”. Afirma.

A Coréia do Norte esta no topo da lista da Portas Abertas de países que mais perseguem cristãos. O país esta há 11 anos consecutivos dentro do nível mais elevado de perseguição.

A Comissão de Direitos Humanos da Coréia do Norte levantou que o campo de número 25 aumentou 72%, e pode abrigar cerca de 5 mil presos em condições sub-humanas de sobrevivência.

Kim Joun-um é a terceira geração da dinastia Kim desde de 1948. O governo do país é totalitário e governa como uma relíquia sagrada.

Um refugiado de pseudônimo Timóteo relatou a falta de liberdade de consciência e liberdade religiosa a que os norte-coreanos são submetidos. “Eles ignoram todas as liberdades. O nível dos direitos humanos é de zero por cento. Religiões não são permitidas. O líder da Coréia do Norte (Kim Jong-un) tem de ser adorado como Deus e isso não vai mudar a menos que o regime desmorone”, disse o homem de cerca de 24 anos ao site do Opens Doors USA.

 

Gospel Plus

João Paulo II tem segundo milagre reconhecido pela igreja católica

 

Karol Wojtyla, o papa João Paulo II pode estar perto de ser considerado santo, basta apenas uma aprovação do atual pontífice, o papa Francisco.

Os cardeais e bispos da congregação para a Causa dos Santos aprovaram o segundo milagre atribuído a João Paulo II, que morreu em 2005, com informações do Vaticano na terça-feira (2).

Agora resta apenas que o papa Francisco venha a aprovar e assinar um decreto após reunião de cardeais, ainda sem data definida, para que ele seja declarado santo.

A expectativa é que a canonização aconteça ainda este ano, entre outubro e dezembro. Segundo fontes do Vaticano, João Paulo II pode vir a se tornar santo juntamente com outro papa, o João XXIII. A Igreja prevê do reconhecimento de uma milagre para que seja declarado santo. Wojtyla havia sido beatificado em 1º maio de 2011.

Uma comissão médica e outra teológica haviam examinado o segundo milagre atribuído a João Paulo II e atestaram cura considerável inexplicável, que aconteceu por meio de intercessão do papa polonês. Segundo o jornal Corriere della Serra, o milagre aconteceu na noite em que ele foi beatificado.

 

Gospel Plus

Grupos gays são contra o casamento homo afetivo

 

Diversos países já abriram caminho para a aprovação do casamento gay e outros já oficializaram este tipo de união entre casais do mesmo sexo.

Inglaterra e País da Gales devem ser os próximos países a também permitirem judicialmente o casamento gay, após uma decisão do Parlamento Britânico.

Em maio, no Brasil, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou que cartórios do país sejam obrigados a habilitar o casamento civil ou converter a união estável. Nos Estados Unidos nas próximas semanas poderão também acelerar a aprovação dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Mas, apesar do forte ativismo dos americanos, existem também nos Estados Unidos aqueles que são contra o casamento gay.

“Comprovadamente não é o mesmo que um casamento heterossexual, o significado religioso e social de uma cerimônia de casamento gay simplesmente não é o mesmo”, disse Jonathan Soroff.

Sorroff é homossexual e vive com seu companheiro Sam em Massachusetts, nos leste dos EUA. E assim como metade de seus amigos ele é contra o casamento gay.

“Não vamos procriar como um casal e, enquanto o desejo de demonstrar compromisso pode ser louvável, as tradições religiosas que acomodaram os casais de mesmo sexo precisaram fazer algumas distorções razoáveis”, afirmou.

Soroff, que trabalha no jornal “Improper Boston”, o objetivo é igualdade e vale a pena se prender apenas a uma palavra.

“Estive em alguns casamentos gays adoráveis, mas imitar o casamento heterossexual tradicional é estranho e não entendo porque alguém quer fazer isto. Não digo que as pessoas que querem não deveriam ter, mas, para mim, tudo o que importa é a questão legal”, afirmou.

A legalização legal pode estar bem próxima. Novo juízes da Suprema Corte Americana estão analisando leis federais. Mas para alguns homens e mulheres gays americanos a aprovação da união seria uma vitória institucional patriarcal.

Com informações: G1

Gospel Plus

Feliciano tem popularidade em alta e pode ser candidato a senador

 

O deputado federal e pastor Marco Feliciano, atual presidente da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, tem sofrido com diversas retaliações desde que assumiu o posto.

Antes um pastor que exercia seu primeiro mandato e sem muito prestigio, hoje é um dos principais nomes do cenário político nacional atual.

Mesmo com o seu nome nas muitas manifestações ao longo do país, o pastor foi associado ao projeto intitulado “cura gay”, e assim Feliciano tem ganhado projeção.

Para o parlamentar os protestos contra ele não são vontade do povo brasileiro, mas somente de um pequeno grupo, um minoria do ativismo gay. Em uma entrevista recentemente afirmou, “Ninguém quer uma guerra santa” contra ele. Disse.

O povo evangélico hoje tem uma grande influência na política nacional e também um eleitorado muito forte. Feliciano enfatiza, “Somos 50 milhões. Então, vamos deixar quietinho, né? A inteligência do povo não é dúbia. O povo não quer ser usado como massa de manobra”.

Mesmo sendo alvo de críticas e piadas, ele brinca dizendo, “Imagina se eu fosse gay e todo mundo falando essas coisas de mim, isso não é perseguição? Isso não é homofobia? Não é do que eles me acusam? Então como alguém quer respeito e não respeita as pessoas? Então, todo mundo vê que isso é uma ‘festa’. Para mim tá tudo tranquilo, tá tudo em paz. Se é tão bonito ser (gay) porque eles me atacam com isso?”, questiona.

Mas a verdade é que sua popularidade tem crescido, um vez que os partidos PR e DEM, além do PSC, cogitam lançar o seu nome como candidato a senador por São Paulo nas próximas eleições, no ano que vem.

 

Gospel Plus

Marcos Pereira comparece a 2º audiência e responde a acusações

 

O pastor Marcos Pereira, líder da Assembléia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), responsabilizou os membros do grupo AfroReggae no último julgamento realizado segunda-feira (1º­).

Segundo o pastor, o membros do grupo teriam convencido as testemunhas e depor contra ele. Ontem na 2º Vara Criminal de São João de Meriti, município do Rio de Janeiro (RJ), o religioso este mais uma vez presente em uma audiência respondendo as acusações contra ele.

Na audiência foram ouvidas também duas testemunhas de defesa, uma secretária da igreja e um frequentadora. Elas disseram não conhecer nenhum motivo que desabonasse a conduta do religioso. A funcionária afirmou que a vítima do processo parecia viver bem e feliz, quando morava nas dependências da igreja.

Marcos Pereira negou todas as acusações de estupro e abuso sexual, mas a vítima e ex-fiel durante duas horas deu um depoimento acusando Pereira. Ela contou que na época sentia medo do pastor e tinha medo de deixar a igreja e ir para o inferno. Ela temia ser morta a mando dele.

Além dessa, outras três testemunhas de acusação prestaram depoimento e confirmaram abusos. Duas delas eram de menor na época dos crimes e algumas relataram ter sido obrigadas a participar de orgias.

Esta é a segunda audiência referente a dois casos de estupro de 2006 que o líder da ADUD é acusado, a próxima deve acontecer em agosto onde Pereira responderá por coação junto a quatro pessoas ligadas à igreja, que são acusadas de ameaçar mulheres que denunciaram o pastor.

O Ministério Público (MP) analisa também o envolvimento de Marcos Pereira com outros crimes como tráfico de drogas, homicídio e lavagem de dinheiro. Os promotores Rogério Lima Sá Ferreira e Adriana Lucas Medeiro escreveram a seguinte análise na denúncia à justiça: “Pelos relatos das testemunhas, principalmente das mulheres, verifica-se que estamos diante de um verdadeiro depravado, degenerado, pervertido sexual, capaz de fazer as coisas mais baixas e sempre se aproveitando da sua condição de líder maior da Igreja”.

Com Informações: Christianpost.com