Crise financeira na igreja: faculdade de R.R. Soares fecha as portas

Criada em 2009, a Faculdade do Povo (FAPSP) era mantida pela Associação Educacional e Assistencial Graça de Deus (Pró-Graça). Com sede no Rio de Janeiro, a entidade pertence à Igreja Internacional da Graça de Deus, do missionário R.R. Soares.

A FAPSP encerrou suas atividades no final de 2015, alegando inviabilidade financeira. Foram demitidos todos os funcionários e seus 430 alunos tiveram a transferência forçada para outras faculdades.

Segundo nota da instituição, a decisão de encerrar as atividades foi por causa das dificuldades de receber do governo os repasses do programa de financiamento estudantil (Fies).

Quando comunicou, em dezembro, justificou que  o encerramento das atividades era “por força da absoluta inviabilidade econômico-financeira, agravada pelo atual quadro de recessão”. Disse ainda que havia um déficit mensal de mais de R$ 100 mil para manter a escola aberta.

“Fizemos um esforço hercúleo para satisfazer todas as exigências e para conseguir passar pelas etapas do extremamente confuso site do Fies. Conseguimos autorização de cerca de 200 bolsas, mas, na hora H, apenas três alunos foram contemplados. A informação era a de que, diante dos cortes necessários, o governo priorizou cursos na área de medicina e engenharia, no Norte e Nordeste do país”, justificou o diretor-geral Eber Cocareli.

Em seu site, a Igreja Internacional da Graça de Deus explica que a entidade era responsável pela sua gestão, não dependendo do dinheiro de dízimos e ofertas da igreja. “É bem diferente de usar os recursos financeiros da Igreja em coisas que não estejam diretamente ligadas à pregação do Evangelho, pois só ela prega a Palavra, e se desviar os recursos que tem para outras finalidades, a salvação dos perdidos ficará prejudicada”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

[ajax_load_more post_type="post" sticky_posts="true" button_label="Mais posts"]