Goleiro Jefferson pode ser punido por seu corte de cabelo

O goleiro do Botafogo, Jefferson, fez um corte de cabelo onde está representado um símbolo em forma de peixe que simboliza do cristianismo. O jogador esta correndo risco de ser punido pelo Tribunal da Justiça Desportiva (TJD), porém diz que não tem intenção de mudar o corte de cabelo.

Segundo as regras do Código da Justiça Desportiva e também da FIFA, é proibido exibir mensagens religiosas nos campos, oque será apurado pelo TJD para saber se o corte do goleiro infringe as regras ou não.

Jefferson alega que não vai mudar o corte de cabelo, e diz também: “Não estou prejudicando ninguém. Exageraram”. O jogador deve manter o corte de cabelo até o jogo de seu clube no próximo domingo que será contra a equipe do Vasco.

“Esse é o símbolo dos Atletas de Cristo, nos identificamos com isso. Cada um expressa a fé como quiser. Não quis polemizar nada. Tem gente que comemora gol com gesto de arma e ninguém fala nada”, protesta o jogador.

O goleiro afirma que só irá mudar o corte de cabelo caso o clube corra risco de ser penalizado por causa disso. Segundo ele essa polêmica sobre seu cabelo só surgiu porque ele ajudou o time a vencer na ultima vitória pela Taça de Guanabara. “Se tivesse perdido, isso nem apareceria. É uma coisa que tenta levar paz e harmonia. Já fiz homenagem para a minha esposa. Estou tranquilo”, afirmou o jogador.

A certeza do atleta é que não são os seus penteados que determinam sua atuação no campo e tão pouco, muda sua fé. “Aqui no Botafogo, eu já venci careca, com estrela, não programo isso. Fiz contra Bangu, Madureira e não preciso disso. Sei do potencial. Ele não está no meu corte de cabelo, nem a minha fé”, disse o goleiro Jefferson.

Kaká comemora vitória e convocação para jogar na seleção brasileira

O famoso jogador de futebol Kaká se mostrou muito feliz depois de seu time Real Madrid vencer o time do Manchester United por 2 a 1, com esta vitória que o time está classificado para a liga dos campeões. Graças ao jogador o time saiu vencedor. Algumas horas antes, o jogador tinha sido convocado pelo técnico Luiz Felipe Scolari para jogar na seleção brasileira nos dias 21 e 25.

“Foi uma terça-feira perfeita, saio duplamente feliz, por essa vitória e pela convocação. Ganhar na Inglaterra, da forma como foi, é uma coisa muito especial. A gente não vinha em fase boa, mas em dez dias a coisa virou, ganhamos duas vezes do Barcelona e agora nos classificamos aqui. É especial”, afirmou Kaká demostrando grande empolgação pelo bom momento da equipe.

Segundo Kaká ele só soube da convocação após chegar ao estádio e ligar o telefone celular, por meio de mensagens de sua esposa e mensagens de amigos que passavam pra ele a novidade. Ele diz que ainda não falou com o técnico da seleção, e vai esperar os treinos para saber oque Felipão esta esperando dele.

O novo técnico, inclusive, deixou claro nesta terça-feira que provavelmente escolherá entre ele e Ronaldinho Gaúcho para ser o camisa 10 e “cérebro” da seleção.

27% das pessoas acreditam que Deus interfere em jogos para decidir qual time vence

Uma pesquisa feita na América do Norte durante o Super Bowl, a super liga de futebol americano descobriu que 27% das pessoas acreditam que Deus “interfere em jogos para decidir qual time vence os jogos”.

Segundo informações do Click Orlando, a pesquisa feita pelo Public Religion Research também revelou que mais de 50% das pessoas acreditam que Deus “recompensa os atletas que tem fé com boa saúde e sucesso”.

O diretor executivo do instituto, Roberto P. Jones afirmou que se surpreende por apesar de tudo que acontece no futebol pessoas acharem que tem intervenção de Deus, o diretor disse: “Em uma era onde os esportes profissionais são movidos por dólares e estatísticas, um número significativo de americanos vê uma mão divina no jogo”.

O resultado da pesquisa tem uma grande variação de uma região pra outra. No Sul dos EUA 36% das pessoas acreditavam na intervenção de Deus em esportes, enquanto que no Centro-Oeste, apenas 20% e no Nordeste e Oeste os resultados ficaram em 15% das pessoas acreditando neste fato.

Nesta pesquisa foi revelado que os cidadãos norte-americanos “acreditam que Deus interfira em tudo em suas vidas, que tenha uma forte influencia em todos seus atos do dia-a-dia e se preocupa com as coisas que importam para eles”. O diretor disse que esporte “é uma coisa que importa” e para essas pessoas Deus esta desempenhando uma função em cima disto.

Kaká posta mensagem no Twitter para os familiares das vítimas da tragédia em Santa Maria

O jogador de futebol Kaká postou no seu Facebook nesta terça-feira (29) uma imagem com uma mensagem para os familiares das vítimas da tragédia de Santa Maria onde mais de 230 pessoas morreram em um incêndio.

O jogador cristão mandou esta mensagem da Espanha onde ele esta residindo através da internet, para mostra que mesmo estando longe sabe a dor que os familiares das vítimas estão sentindo. A mensagem dizia o seguinte: “Que nesse momento de dor e sofrimento Deus possa consolar e confortar os corações dos parentes, familiares, amigos e pessoas próximas envolvidas nessa tragédia em Santa Maria”.

Kaká é um fenômeno no Twitter com mais de 14 milhões de seguidores que acompanham suas mensagens e fotos. A esposa do jogador, Carol Celico, também fez uma divulgação semelhante no seu Twitter, postou uma imagem da bandeira do Brasil em preto com esta mensagem: “Mesmo aqui na Espanha, estamos com o coração triste pelo que aconteceu em Santa Maria. Que Deus continue consolando e dando força as famílias e amigos. Nosso coração e nossas orações sejam com vcs e por vcs”.

Nova tatuagem de Neymar mistura cruz, coroa e versículo da Bíblia

EGO descobriu o que significa a nova tatuagem de Neymar: a quinta da coleção do jogador do Santos.

Em conversa com o EGO, Adão Rosa, tatuador de Neymar, falou sobre o novo desenho que foi feito na parte de trás do braço esquerdo: “A nova tattoo do Neymar é uma cruz, com uma coroa em cima e um dizer da Bíblia tirado de Coríntios- capítulo 1; versículos 24:27, escrito dentro de uma flâmula”.

A tatuagem, feita na segunda-feira, 21, durou duas horas até ser finalizada e foi feita na casa do jogador, em Santos. “Eu fui até a casa dele fazer. Ele até tinha marcado aqui no estúdio, mas desistiu porque da última vez teve muito assédio e isso atrapalha muito o trabalho dos seguranças do shopping”, revela Adão, que foi responsável por desenhar todas as cinco tatuagens de Neymar. A primeira do craque foi feita em 2010.

“Conversamos há três semanas e ele me falou mais ou menos o que queria. Fiz dez desenhos e ele escolheu esse. Ele é bem decidido. Neymar não reclama de dor, ele é bem forte. Além de ser uma ótima pessoa”, revela o tatuador.

E como tudo que Neymar faz ou usa vira hit, Adão admite que a clientela aumentou depois que Neymar passou a fequentar o estúdio Náutica Tattoo: “Com certeza aumentou o número de clientes. Um aumento em torno de 40%. Neymar é jovem, gosta bastante de tatuagem e inspira muita gente. Também coloquei um brinco nele no Centro de Treinamento do Santos”.

Neymar já tem tatuado nos braços os nomes da mãe, Nadine, da irmã, Rafaella, e do filho, Davi Lucca. Ele também tem uma mensagem dedicada ao pai no peito. Qual será a próxima tatuagem do jogador?

(Fonte EGO)

Kaká desabafa sobre mau momento usando texto bíblico

O jogador Kaká parece cada vez mais desvalorizado no Real Madrid, sequer foi convocado para o jogo com o Valencia na última rodada e também ficou de fora da primeira convocação do técnica da seleção brasileira Felipão.

Ele estava na expectativa de voltar ao Milan, onde teve seu melhor momento, mas as negociações não progrediram e o clube italiano alegou “falta de dinheiro” para repatriar o meia.

Embora não goste muito de comentar sobre sua vida, ele é usuário ativo das redes sociais, e deixou escapar nesta terça-feira (23) um desabafo em forma de oração. Trata-se de dois versículos bíblicos que relatam a oração do profeta Habacuque.

A imagem postada por ele no Instagram dizia: “Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; exultarei no Deus da minha salvação” (Habacuque 3.17 e 18).

A passagem é acompanhada por uma imagem que possivelmente reflete este momento de crise profissional, um tempo de “seca” . Segundo pessoas próximas ao jogador, ele vive um momento “muito amargo”, mas mantém sua posição habitual de respeitar o clube e o treinador, sem fazer queixas ou declarações públicas que reflitam seu desagrado. Mesmo assim, o homem por trás do atleta de fama internacional mostra que continua crendo no Deus de que tanto fala.

kaka-habacuque

(Fonte: Gospel Prime)

 

Léo Moura usa religião para explicar 2012 ruim: “provação divina”

O ano de 2012 foi o pior de Léo Moura com a camisa do Flamengo. A avaliação é do próprio jogador, que tem uma explicação para a fase ruim: ele teve uma série de lesões depois da conversão para se tornar evangélico. Na visão do lateral, foi uma provação divina. Agora, com ano novo, alma nova e contrato renovado até dezembro, o atleta se vê pronto para reconquistar a torcida rubro-negra.

“De 2005 até metade do ano passado, estava solto no mundo. Ia à igreja, mas nunca tive aquele foco. A partir do momento em que me converti, comecei a ter lesões. Quem conhece a palavra sabe que isso é uma tentativa de me fazer desistir. Tem esse lado espiritual. Foi um teste, mas sou firme no que escolho. Escolhi este caminho e o ano de 2013 vai ser bom para mim”, afirmou Léo, esperançoso.

Apesar de todas as limitações que o Flamengo tem no momento, o jogador consegue vislumbrar um futuro melhor. E pensa em encerrar sua passagem pelo clube do seu coração, no final de 2014, com o único título que ainda não conquistou com a camisa rubro-negra.

“O único título que não ganhei aqui é a Libertadores. Ainda falta isso no meu livro. É isso que me motiva estar aqui no Flamengo. Vamos buscar uma vaga este ano na Copa do Brasil ou no Brasileiro”, disse o atleta, que chegou a ficar sem contrato por um dia, mas resolveu a prorrogação por mais um ano na última quarta-feira.

“Nunca me vi fora do Flamengo porque aqui é minha casa. Mas você sabe como o futebol é. Tive uma proposta do Cruzeiro no meio do ano, mas não quis sair. Agora tive outras consultas, mas minha preferência foi sempre permanecer”, acrescentou.

Em 2012, Léo foi utilizado pelos técnicos que passaram pelo clube mais no meio de campo do que na lateral direita, sua posição de origem. Com a transferência de Wellington Silva para o Fluminense neste início de ano, a ala volta a ficar sem concorrência no Fla.

“Com relação à posição, foi uma opção do Dorival me colocar no meio de campo. Estou aqui para ajudar porque sou flamenguista e sempre quero ver o Flamengo bem. Foi um ano em que tive lesões seguidas, sei o motivo disso ter acontecido. Este ano é diferente. Vou ter sucesso e voltar a jogar o futebol que sempre joguei aqui. Não tenho dúvida de que vou voltar à lateral”, afirmou.

Kaká volta a frequentar igreja evangélica

Um jornal espanhol divulgou que o jogador Kaká e sua esposa,Caroline Celico, estariam frequentando a Igreja Evangélica Salém localizada em Madrid, na Espanha.

A informação veio do próprio pastor, Marcos Vidal, que lidera o ministério com mais de mil membros. O jogador Falcão e sua esposa, Lorelei Tarón, também fazem parte deste ministério.

Desde que saíram da Igreja Renascer o casal de brasileiros não se assumiu como membro em nenhuma outra denominação. Caroline, que chegou a ser pastora na igreja liderada pelo casal Hernandes, já chegou a dizer que na Renascer aprendeu coisas que não estavam na Bíblia e não escondeu seu descontentamento com a forma que o Evangelho lhe foi apresentado.

“Antes, achava que uma religião era melhor que outra, que estava mais certa que todo mundo. Não sei se por terem me ensinado assim. Hoje, pra mim isso é uma mentira”, disse ela no final do DVD musical que lançou em 2011.

O casal ainda não se pronunciou para confirmar esta informação, mas o pastor garantiu ao jornal “El Mundo” que Kaká lhe envia mensagens para dizer quando estará no culto e que eles têm se encontrado fora do templo para orarem juntos

( Fonte Gospel Prime com informações Notícia Cristiana)

Religiosidade de Lúcio já foi tema de polêmica na Seleção Brasileira

Zagueiro de sucesso internacional, Lúcio, que acaba de acertar contrato de duas temporadas com o São Paulo, é um dos jogadores brasileiros que mais fazem questão de externar sua religiosidade. Apresentado no Morumbi, na terça-feira, citou Deus quatro vezes.

Na Seleção Brasileira, com a qual foi campeão mundial, esse seu lado veio à tona na Copa de 2002, quando ele e outros atletas evangélicos do elenco, como Edmílson e Kaká, reuniam-se para estudar a Bíblia e orar. Antes da final contra a Alemanha, decidiram que iriam usar por baixo do uniforme verde-amarelo camisas com inscrições de adoração a Jesus Cristo, as quais ficaram à mostra após a conquista do título.

A primeira polêmica apareceu quatro anos mais tarde. No Mundial da Alemanha, receosa de que o futebol fosse utilizado para manifestações religiosas ou políticas, a Fifa se antecipou e enviou comunicado às confederações pedindo que os jogadores moderassem na expressão de fé ao longo da competição. As camisas, expediente comum entre os brasileiros, foram proibidas.”Vou respeitar (a determinação), até porque a Fifa é a instituição maior do futebol, e as regras precisam ser respeitadas. Mas, com certeza, a forma de agir dentro de campo não vai mudar. Vai ter o momento certo para a gente passar nossa mensagem (religiosa)”, analisou, na época, o capitão brasileiro.

O Brasil não conquistaria o hexa, e cresceram rumores de que havia um racha no grupo. De um lado, estaria uma ala religiosa. Do outro, jogadores que bebiam e fumavam e, portanto, não tinham comprometimento com a forma física e consequentemente com a busca pelo título. Publicamente, Lúcio negou, dizendo que as reuniões entre os evangélicos, realizadas somente nas folgas, não dividiram o time nem foram motivo para seu desempenho ruim.

Polêmicas à parte, o zagueiro continuou lendo textos bíblicos na concentração dos times pelos quais passou – na Europa, foram Bayer Leverkusen, Bayern de Munique, Inter de Milão e Juventus – e se dedicando à religião que conheceu graças à mãe, na juventude, ainda em Brasília.

“É difícil prever o futuro, até porque, no futebol, as coisas acontecem muito rápido. Mas, graças a Deus, venho de uma escola muito boa, onde meus pais me ensinaram bastante a me cuidar, a ter uma vida saudável e sempre procurar melhorar”, disse Lúcio, em sua apresentação no São Paulo, onde terá companhia de outros evangélicos, como o meia Paulo Henrique Ganso.

(Fonte Terra com informações Gazeta Esportiva)

Volante do Grêmio rejeita ‘badalação’ por cultos e cogita virar pastor no fim da carreira

Noitadas, dinheiro em abundância, mulheres, carros, luxos, tudo isso está diretamente ligado a vida de jogadores de futebol dos principais clubes do país. Mas, no Grêmio, um atleta rejeita tais extravagâncias e troca qualquer badalação por cultos religiosos e orações. O volante Souza, adepto da igreja Bola de Neve, propaga tal estilo de vida no vestiário azul. Ele, que já conquistou até colegas para sua fé, participa de grupos de oração durante as concentrações e cogita se tornar pastor quando abandonar os gramados.

“Eu tenho projeto de me dedicar mais à igreja. Não sei se pastor, mas gosto de pregar a palavra de Deus. Gostaria muito de seguir assim, de poder viver totalmente quando parar de jogar. Tenho este sonho. Quando estamos no futebol, não temos tempo de viver isso 100%. Depois que parar, tenho vontade de seguir pregando e, se for a vontade de Deus, não tem problema algum em virar pastor. Há muitas pessoas sérias em quem posso me espelhar”, disse em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

A rotina, definida por ele como ‘estilo de vida’, pode parecer estranha a um jovem de 23 anos. Mas as maturidade para se dedicar às orações é evidente em Souza. Com currículo de passagens por Vasco, Porto, de Portugal, e Grêmio, o marcador jamais deixou a condição financeira influenciar em algum aspecto. Tudo fruto de ensinamentos, segundo ele, obtidos com a religião.

“É um estilo de vida que tenho. Desde que me conheço por gente minha mãe me levava na igreja. Quando cresci, me torneio profissional de futebol e não me desviei do caminho. Encontrei minha esposa que tem o mesmo pensamento, e daí fica fácil. É da religião que eu tiro toda força e superação. Busco tudo com fé nestes momentos. Vou para igreja para agradecer e pedir. Separo os dias que não tem jogo para ir no culto. E na concentração fazemos reuniões para orar, agradecer por nossas vidas”, disse.

Além de unir colegas em momentos de oração na concentração, Souza ainda conseguiu mais um adepto para igreja: Facundo Bertoglio. O argentino, amigo pessoal do volante, foi parceiro em alguns momentos. “O Werley também foi, o Zé Roberto…. São muitos jogadores religiosos no Grêmio”, completou Souza.

E tal situação o afasta de comportamentos inadequados. De acordo com ele, não existe discriminação, mas a conduta acaba segregando grupos de afinidade e distanciando a chance de ‘escorregões’.

“É óbvio que quando escolhemos um estilo de vida, é impossível ir para um lugar com todos que pensam como você. O que se faz é optar por certas pessoas para conversar, e tudo mais. Não é fazer grupos, é estilo de vida. Não gosto de ir para uma mesa de bar, uma boate, então é complicado para mim andar com quem faça isso. Mas no Grêmio temos vários jogadores assim. O Zé [Roberto], o Marcelo [Grohe]… Todos temos o mesmo pensamento e sempre estamos juntos. Conversamos, e até troco com eles algumas experiências que tenho no evangelho. Não é discriminação, é estilo de vida. Mas no Grêmio todos se respeitam. Ninguém tenta colocar nada na cabeça de ninguém, convencer a ir onde não quer ir, ou algo do tipo”, revelou.

O estilo de vida foi totalmente aprovado pela direção do Grêmio. Não somente o bom desempenho dentro de campo fez Souza ser pretendido em definitivo pelo clube gaúcho. Além de viver grande fase dentro das quatro linhas, o camisa 5 é considerado valioso pelo respeito que conquistou dos colegas. No entanto sua permanência não será fácil. Ele tem contrato com o Porto até junho de 2015 e está avaliado em 10 milhões de euros [R$26 mi].

“Aprendemos muito na igreja, ouvimos a palavra de Deus. Eu procuro seguir as instruções. Falamos em manter a humildade, nunca mudar o jeito de ser por nada. Tentamos orar e pôr em prática o que ouvimos. Na leitura da palavra temos que fazer coisas corretas. Ao contrário de muito que o mundo do futebol te mostra. Como vida com dinheiro fácil e comportamento desregrado. A palavra de Deus nos dá consciência”, finalizou o marcador.

(Fonte UOL)